quinta-feira, 23 de novembro de 2017

LEONID AFREMOV

.
.

ZIMBABUÉ

.
.
A Festa

A ARTE DE VOAR

..

.
Esbater a linha entre o individual e o colectivo, afastar o predador 

e trocar informação de forma ainda misteriosa para a ciência.

SÃO "FESES"

.

Como pessoas cultas, todos sabem o que é a radiestesia, ou radioestesia. Dispenso-me de dizer que é a capacidade de detectar radiações, emanações, energias, fluxos, blá, blá, blá emitidos por seres vivos e elementos da natureza. Estão a perceber? Eu também não, embora haja quem não perceba, mas acredite.
É praticada, entre outros, por personagens que empunham duas varinhas, em L ou Y, e percorrem campos em busca de água subterrânea, através dos fluxos que captam nas ditas varinhas. Chamam-lhes vedores, se não erro, e acho que são, ou eram, muito solicitados nas aldeias para detectar nascentes e coisas similares.
Até aqui, ainda não aconteceu nada! Só começou a acontecer quando li que, no Reino Unido, 12 das maiores companhias abastecedoras de água recorrem ao serviço de radioestesistas para detectar fugas na rede.
Chegado a este ponto, fui ver, como a personagem dos versos de Augusto Gil e o que encontrei não foi neve que caía do céu, branca e leve, branca e fria, mas estudos científicos que mostram serem os resultados da técnica radioestesista, na pesquisa de água, iguais aos obtidos pela procura aleatória, ou seja, ao acaso.
Em consequência, e até prova em contrário, a radioestesia é um flop e não se entende porque num País tão fino e aromático como o Reino Unido, 12 grandes companhias continuam a acreditar nele. São fés, ou feses, provavelmente.
.

IGREJA PAROQUIAL DE SACAVÉM

.

.

HARD BREXIT

.
Devido a uma fuga de informação, soube-se que num relatório confidencial para o Governo da Irlanda, o juiz britânico no Tribunal de Justiça da União Europeia contesta o "calibre" (sic) dos políticos a tratar do Brexit. Mr. Forrester — assim se chama o juiz — expressa a esperança de que a população se aperceba do grande erro que é o Brexit e manifesta preocupação sobre a qualidade dos políticos e funcionários seniores em Westminster.
Segundo o documento, Boris Johnson, Ministro dos Negócios Estrangeiros, é uma figura "irrelevante" e o ministro para as negociações do Brexit, David Davis, terá deixado muito má impressão nas negociações.
Afirma ainda que figuras importantes da União Europeia estão alarmadas com o caos no Governo conservador, incapaz de acordar uma política coerente para o Brexit.

É evidente, acho, que os beefs não sabem o que querem. Nunca souberam. Entraram na União Europeia "à cautela" mas com reserva, pois sempre acharam que estavam a "misturar-se" com os "indígenas" do outro lado do Canal. Gostaram de algumas coisas, mas não engolem essa de serem iguais aos franceses, ou alemães, aos italianos e, muito menos, aos portugueses, espanhóis, cipriotas, rebabá.
Ser beef é um nojo, digo eu. Reconheço as qualidades que têm, até as admiro, mas isso não os impede de serem um nojo. São um nojo e prontes!
.
...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

OS GRANDES VELEIROS

.
.
Ao fundo e à direita, vê-se o original edifício da Opera House de Sidney, na Austrália
.

SOS MURAL

.
.

Mural de Julien Binford (1954) no interior de um banco em Manhattan, intitulado A Memory of 14th Street and 6th Avenue
O imóvel vai ser demolido.

.

OUMUAMUA

..

Em 19 de Outubro passado, astrónomos do Hawai descobriram um novo asteróide, provavelmente rumando ao Sistema Solar, a 20 milhões de milhas da Terra, a que chamaram Oumuamua, "mensageiro" na língua local. Tem 800 jardas de comprimento por por 80 de largura e a figura de uma espátula ou coisa parecida. "Voa" à velocidade de 40 mil milhas por hora e, quase seguramente, resultou da explosão de uma estrela "supernova".
No próximo mês de Maio, deverá a estar perto de Júpiter, no caminho para fora do Sistema Solar. 

Passe bem, mas longe daqui, por favor.
.


.

ÍNTERIM

.
.

O SOTURNO SATURNO

.
.
A nave Cassini, depois de 20 anos de observação do espaço, particularmente de Saturno e seus satélites, entrou na atmosfera do planeta, incendiou-se e morreu no dia 15 de Setembro passado.
A imagem em cima foi composta com fotografias feitas pela nave a 1,1 milhões de quilómetros de distância, na aproximação final.
.

COSTA CONCORDIA

.
Portugal candidatou-se para receber a sede da Agência Europeia do Medicamento no Porto e chumbou. A Agência vai para Amesterdão. 
O Governo caiu de cu porque julga que Costa consegue o que quer — até aqui tem-lhe caído tudo no regaço, como as rosas de D. Isabel, sem ele "saber ler nem escrever". Desta vez, borregou, ponto.
Mas Costa não desarma e quer consolar os portuenses. Daí, puxa pelo encéfalo e dá ao Porto um prémio de consolação: transfere o Infarmed de Lisboa para o Porto, que é quase igual à Agência Europeia do Medicamento, pensa ele; mas isso nem interessa porque, se não existisse Infarmed, Costa transferia o Hospital de Santa Maria, a Base Naval de Lisboa ou, quem sabe, a Presidência da República que tem menos que os 400 funcionários do Infarmed, mas também é importante. Costa é um génio!
E um papagaio, que suponho ser Secretário de Estado da Saúde, disse aos jornalistas, urbi et orbi, que a decisão não tem nada a ver com o chumbo da Agência Europeia do Medicamento. Está mesmo a ver-se, não está-se? Costa e o Governo acham que o povão é estúpido — tão estúpido que até vota neles. No fundo têm razão.

.
.

UM BELO CARTOON DO "THE TIMES"

.
Explorador encontra tribo isolada do mundo real...
.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

OS GRANDES VELEIROS

.

TELLARO, LA SPEZIA, ITÁLIA

.
..

COSTA SUJOU A FRALDA

.

Marcelo Rebelo de Sousa, interrogado sobre se não teme que se tenha aberto a “caixa de Pandora” e que se alargue a contestação dos professores a outras classes profissionais, declarou: “Ora aí está um tema que, porventura, será bom para o Presidente da República se pronunciar quando tiver de analisar a promulgação do Orçamento. Como eu tenho o hábito de explicar a minha posição sobre os orçamentos, se for caso disso,  não me esquecerei dessa sugestão“. Ponto parágrafo e nova linha.
Entretanto, o Primeiro-Ministro — agora com o rabo entre as pernas, acossado, irreconhecível e quase "a monte" — afirmou que o Governo está totalmente empenhado em manter uma boa cooperação institucional com o Presidente e considerou "enorme perda para o País se essa relação fosse prejudicada". Oh égua: dos ouvidos de Costa não sai a maldita frase do discurso do Presidente dizendo que usará todas as suas competências quando for caso disso — aí morreu a tranquilidade, o "irritante optimismo", o chiste, o riso trocista e a "vaca voadora" de Costa.
Costa sabe com quem está metido, o que não devia surpreendê-lo, mas surpreendeu. Hoje, como amanhã, depois, depois e depois, Marcelo protagoniza e protagonizará os pesadelos de Costa. E o problema é ser fácil atirar com a geringonça de cangalhas e muito, mesmo muito, difícil fazer Marcelo sumir-se.


.

PAPEL SELADO

.
.

EH... EH... EH...

.
.
A Rainha de Inglaterra e o Duque de Edimburgo celebraram o 70º aniversário de casamento. A Rainha condecorou o Duque com a Grã-Cruz de Cavaleiro da Real Ordem Vitoriana e o casal ofereceu um jantar a 150 convidados no Castelo de Windsor, incluindo muitos nobres da Europa. O Duque, com 96 anos, gentilmente, foi ele próprio transportar alguns conduzindo a sua charrete.
.

MEIO CAMINHO ANDADO

.
.

UM COIO D' INDIGENTES, D' INDIGNOS E DE CEGOS

.
.
Robert Mugabe foi com o saco. Com 93 anos, depois de décadas no poder exercido com as maiores e inenarráveis arbitrariedades, os militares do Zimbabué resolveram pôr um ponto final na ditadura que prometia continuar, na pessoa de sua mulher.
Falar de Mugabe sempre me lembra de Almada Negreiros e do Manifesto Anti-Dantas, porque uma geração que consente deixar-se governar por um Mugabe é uma geração que nunca o foi! É um coio d'indigentes, d'indignos e de cegos! É uma resma de charlatães e de vendidos, e só pode parir abaixo de zero! Abaixo a geração!
O que admiro no movimento militar que pôs — finalmente! — ponto final à ditadura de Mugabe, é a forma inédita como o fez, aparentemente e tanto quanto se sabe, sem violência e derrame de sangue. O general com aspecto jovem que aparece a falar aos órgãos de comunicação social é calmo, de discurso ponderado e sensato, revelando a vontade dos revoltosos de evitar violência, ódio, ou retaliações — coisa frequente em África —, inclusivamente não "correndo" tout court com Mugabe, mas levando-o a resignar com negociações e bons modos.
Mugabe foi e não deixa saudades aos zimbabueanos. A nós também não. Só se lamenta é que em tempos tenha sido recebido em Portugal com todas as honras.
.
..
.

A MULHER MAIS FOTOGRAFADA NO MUNDO

.

.
Milhões de selfies!
.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

FRANK STELLA

.
.

UM PENSAMENTO PARA HOJE

.
..

Em muitas pessoas a palavra antecede o pensamento; sabem apenas o que pensam depois de terem ouvido o que dizem.

Gustave Le Bon

.

OUTONO SOLHEIRO

.

.

BRINCAR COM O FOGO

.
..
A 11 de Março de 2001, um terramoto e tsunami danificaram o sistema de arrefecimento da central nuclear de Fukushima, o que levou à fusão do combustível de urânio como se fosse cera. Ninguém sabe até onde chegou o material radioactivo que atravessou aço e cimento.
Tentativas para o localizar foram infrutíferas pois a radioactividade destruiu todos os robôs usados nesse trabalho.
Agora, finalmente, foi construído um novo robô, do tamanho de uma caixa de sapatos (na figura em baixo) capaz de levar a cabo a tarefa de localizar o combustível radioactivo e os limites da sua presença que ainda ninguém conhece.
Só agora, mais de 16 anos depois, é possível tomar as medidas capazes de neutralizar as consequências do acidente. Justificam-se as centrais nucleares? De todo,... não!... Antes à luz da vela e máquinas a vapor.

.
..

domingo, 19 de novembro de 2017

OS GRANDES VELEIROS

.
.

ÍNTERIM

.
.

SOMOS TODOS PÓ DE ESTRELA

.
O que nos leva a aceitar a reputação de que Einstein goza? O seu valor como cientista, naturalmente. Mas, como Newton antes dele, Einstein tinha por vezes dificuldade em reconhecer as implicações das suas ideias, ao ponto de ser provável que discordasse da forma como a sua teoria da relatividade é investigada e ensinada actualmente.
Em 1939, publicou um paper com o objectivo de demonstrar que os buracos negros não existiam e não podiam existir. A denominação de buraco negro ainda não existia, mas vários físicos propuseram que a gravidade podia fazer objectos colapsar sobre si mesmos. Einstein, habitualmente com boa intuição, neste caso falhou e saiu a terreiro com cálculos correctos, mas sem se aperceber que, com densidade bastante, a gravidade sobrepõe-se às outras forças, tornando o colapso inevitável.
Embora um cérebro privilegiado, Einstein era homem e, como tal, fazia birras, asneiras e jericadas, para ser sucinto. Quem as não faz? Neste caso, da opinião sobre os buracos negros, quanto é que na posição de Einstein pesou o palpite, a embirração com os que acreditavam em buracos negros, a "fé", uma noite mal dormida, ou a digestão mal feita da cabeça de pescada ao jantar?
Os homens são iguais e Einstein era feito da mesma matéria que eles todos, ou seja, "pó de estrela morta". Do pó vieste e... rebabá.

.

DO OVO ATÉ AO AR

.
.
Apesar do nome, as asas da borboleta azul não são azuis! Embora pareça, a cor não resulta de nenhum pigmento, mas antes da forma como escamas microscópicas da asa reflectem a luz.
O vídeo mostra os 115 dias da borboleta, desde o ovo até ao ar.

.

ERRAR É PRÓPRIO DO HOMEM... ( DA MULHER TAMBÉM )

,
.
(Com colaboração de J. Castro-Brito)
.

FAROLADA DOMINGUEIRA

.
.

VERDE MAIS VERDE NÃO HÁ

.

Tem legendas em inglês, Como estas passam depressa, pode parar o vídeo para ler, depois de remover a banda que aparece a cobri-las.
...
Até hoje, entre os milhares de planetas que o homem descobriu a orbitar  estrelas, nenhum tem sinais de vida como a Terra. Desde 1977, os satélites da NASA têm observado, contínua e globalmente, toda a vida das plantas na superfície do nosso planeta, nos continentes e nos oceanos.
No Hemisfério Norte, os ecossistemas acordam na Primavera, captando dióxido de carbono e libertando oxigénio, observando 
 os satélites a expansão do verde da vegetação.
Entretanto, nos oceanos, plantas microscópicas proliferam nas áreas iluminadas pelo Sol e "explodem" em biliões de organismos capazes de fixar dióxido de carbono, o que é visível nas cores dos mapas detectados pelos satélites.
Este Outono marca o 20º aniversário da investigação da NASA  sobre a vida vegetal na Terra, único planeta conhecido onde ela existe.

.

sábado, 18 de novembro de 2017

JAZZ

.
.

CLICHÊS DO MUNDO

.
.

LIÇÕES DA VIDA MARINHA

.

Tubarões o que há sobre eles?
Fazem os outros peixes nadar mais depressa.
Robert Bly

A MINHA BELA CIDADE MORTAL

.

.
Cerca de 400 km a Norte do Círculo Polar Árctico, encontra-se a cidade de Norilsk, com 177 mil habitantes e o maior complexo mineiro e metalúrgico do mundo. 
A região "expira" para a atmosfera, por ano, mais de dois milhões de toneladas de gases poluentes. A esperança de vida ali é 10 anos inferior ao do resto da Rússia e 20 dos Estados Unidos; para não falar no clima e de outras desgraças.
Em cima, no início do vídeo, pergunta-se se viveríamos naquela cidade. O documentário responde por nós.
.

O CUCO MALUCO

.

.
........................................O cuco maluco
.....................................Do relógio de sala...
.....................................Pia, rabia
.....................................E nunca se cala...!

...........................................................José Gago in blog "Poesia"
.

ROBERT BLY

..
Robert Bly é americano, poeta e ensaísta, formado na Universidade de Iowa. Escreve coisas inesperadas como o poema transcrito no fim do post, que termina assim: [...]

[...] A má caligrafia às vezes leva a novas ideias;
E um Deus descuidado — que recusa deixar-te
Comer da Árvore da Sabedoria — pode levar
Aos livros, eventualmente a nós. Escrevemos
Poemas com mentiras, mas eles ajudam alguma coisa
.



A man told me once that all the bad people
Were needed. Maybe not all, but your fingernails
You need; they are really claws, and we know
Claws. The sharks--what about them?
They make other fish swim faster. The hard-faced men
In black coats who chase you for hours
In dreams--that's the only way to get you
To the shore. Sometimes those hard women
Who abandon you get you to say, "You."
A lazy part of us is like a tumbleweed.
It doesn't move on its own. It takes sometimes
A lot of Depression to get tumbleweeds moving.
Then they blow across three or four States.
This man told me that things work together.
Bad handwriting sometimes leads to new ideas;
And a careless God--who refuses to let you
Eat from the Tree of Knowledge--can lead
To books, and eventually to us. We write
Poems with lies in them, but they help a little.

.Robert Bly

......

ASSIM NASCE UMA LULA

..
.
O homem é o maior predador na superfície do globo terráqueo — come tudo. 
Veja como nasce uma lula, um dos seus manjares.
.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

REMBRANDT

.

ANDA PACHECO: LEAVE THE EUROPEAN UNION

...
.
O Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, lançou um ultimato ao Reino Unido: Theresa May tem um prazo até ao princípio de Dezembro para definir, nas negociações do Brexit, quanto vai pagar e como irá resolver o problema da fronteira com a Irlanda.
Os britânicos precipitaram-se, influenciados por gente como Boris Johnson, com a tradicional bazófia inglesa, e meteram-se numa embrulhada que não previram e de onde não sabem como sair. A táctica de uma no cravo e outra na ferradura não está a dar frutos porque já todos conhecem o esquema e May só não é um nabo porque é mulher — é uma nabiça.
O facto é que os beefs estão "à rasca", sem saber como descalçar a bota e a engonhar, manhosos como sempre — é o habitual wait and see. Na notícia do "The Times", à hora a que li, já havia 1714 comentários, muitos de gente com a fralda molhada e que deve ter votado "Leave".

.

ERA UMA VEZ UM HOLANDÊS QUE COMPROU UM MOINHO — EM 1953

.

.
A história é simples. Uma vez, em 1953, Eric Zwijnenberg, holandês, encontrou um moinho  desactivado, com 250 anos, numa propriedade alugada para férias. O engenho tinha sido peça fundamental na drenagem da água em excesso nas terras baixas. Zwijnenberg apaixonou-se por ele, comprou e reparou-o. Hoje é o seu orgulho.
O vídeo, feito pelo espanhol Diego Vivanco, é  oportunidade de ver o moinho e imagens como há poucas na galáxia.
.

TRIÂNGULO CÓSMICO

.
.
A Lua em quarto crescente, Júpiter, em cima, e Vénus formam um triângulo cósmico no céu de Valletta, na Ilha de Malta, com um farol em primeiro plano, na madrugada de hoje, 17 de Novembro de 2017.
A fotografia — baril  é de Gilbert Vancell.
..

VENDO PELO PREÇO QUE COMPREI

.
.

ÍNTERIM

.
.

VIVER NAS NUVENS

.

Um blog não deve ser exclusivamente uma caixa de ressonância de textos, mas pode e deve ajudar a divulgar, dentro das possibilidades, algumas  ideias que saem para a praça. É assim que frequentemente transcrevo fragmentos de textos da comunicação social escrita.
Hoje trago um excerto de José Gomes de Almeida, publicado no jornal "i" com o título "Terra chama Mário Nogueira. Escuto". Reza assim:
.
[...] No mundo real, aquele que Mário Nogueira não conhece, a meritocracia, a formação e a capacidade de trabalho contam mais do que a idade. No mundo real, nenhum empregador decide aumentar os seus funcionários simplesmente porque eles estão lá há muito tempo. No mundo real não se escolhe quem se contrata com base noutros critérios que não a competência.
Os políticos portugueses, em especial este governo, têm de decidir se preferem viver no mundo real ou no mundo imaginário de Nogueira.

.
João Gomes de Almeida in Jornal "i" (17/11/2017)

.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

OSCAR ARARIPE

.
.

MATAR A DÍVIDA

.
[...] A disciplina financeira, a solvabilidade do Estado, o evitar a bancacarrota, tudo isto impõe um objectivo traduzido em metas do défice público. O caminho para lá chegar é uma escolha nossa, feita pelos governantes em nosso nome. A via que escolhemos é completamente indiferente para aqueles que avaliam se somos ou não capazes de pagar a dívida que contraímos. Tanto se lhes faz, aos credores, que seja por via de redução dos salários da função pública ou por degradação dos serviços públicos. [...] 
.
Helena Garrido in "Observador"
.