quinta-feira, 31 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.
"The Flying Dutchman"
.

CALÇADO DESPORTIVO

.
.
O desenho do calçado desportivo é uma ciência mais complicada do que se imagina.
.
(Lisboa, 29-10-2013)
..

LIGAR A TELEVISÃO E DESLIGAR O CÉREBRO

.
[...] Lamentável é que o Estado que quer privatizar escolas e fazer dos professores empreendedores do ensino tenha mantido e aumentado o monstro da RTP que nos últimos dez anos comeu 3,8 mil milhões de euros de dinheiro público. [...]

Armando Esteves Pereira in "Correio da Manhã"

3,8 mil milhões de euros, em dez anos, são mais de 30 milhões por mês. A pergunta é: quantos responsáveis por isto é que estão presos?
O país não estaria muito mais rico se esta despesa não tivesse sido feita. Provavelmente, estaria falido, tal como está agora. Mas é isto aceitável quando se caminhava para a necessidade de cortar indiscriminadamente pensões e ordenados e subir impostos até níveis do foro da Astronomia?
A RTP é um ícone do Portugal parolo e desgovernado. Gasta fortunas a pagar a "estrelas" pindéricas e embrutecedoras das massas, fomentando o mau gosto, o pechisbeque e o pífio. E não há coragem de enfrentar o monstro, em nome da defesa da falsa cultura e com cagaço dos lobbies da meia tigela.

É esta a ditosa Pátria nossa amada? Se calhar, é! 
.

MORREU PELA BOCA

.
.
(Lisboa, 29-10-2013)
.

POLÍTICA LUSITANA

.

Finalmente, o Dr. Portas deu à luz, isto é, deu a conhecer o decantado guião da reforma do Estado. E o que diz o documento? Em boa verdade, nada que não tivesse sido dito antes—generalidades, intenções vagas, rebabá.
Esperava-se outra coisa? De forma nenhuma! Há décadas que o País é governado por navegação à vista, quando não é navegação estimada, por executivos alternantes, sem bússola e sem carta. Nunca existiu um projecto nacional assumido colectivamente. Nem vale a pena investir muito nisso porque o governo que vem a seguir se encarrega de mandar tudo às urtigas e começar de novo outra pessegada qualquer que tem o mesmo destino ao fim de uma legislatura, ou uma legislatura e dois quintos, três quartos, ou cinco sextos. Um fado!

E pelos políticos portugueses não vai nada? TUDO!...
.

DA BÉLGICA A PORTUGAL

.
.
(Lisboa, 29-10-2013)
.

CHARLATANISMO OU ESTUPIDEZ NATURAL ?

.
.
O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, veio a público afirmar que o rosto do seu antecessor, Hugo Chávez, apareceu numa rocha durante a escavação do metropolitano de Caracas.  E fez depois algumas considerações com implicações políticas  sobre o facto, assumindo fazer reuniões governamentais junto do sepulcro do antigo líder.  
Não é minha intenção contestar nenhuma crença, seja ela qual for, desde que não implique prejuízo para ninguém, ou ofenda outras crenças, o que parece ser o caso—Maduro tem direito a dizer o que disse e a acreditar no que afirma.
Mas para quem lê a notícia, e outras anteriores semelhantes, uma dúvida se instala: está Maduro convicto do que diz, ou abusa da ignorância e boa fé do povo para fazer passar ideias e práticas políticas discutíveis? É que se é esse o caso, Maduro é um traste que importa desmascarar com urgência.
Formas de liderar povos desta forma ocorreram ao longo de toda a História. Mas, na maior parte dos casos, o primarismo intelectual era de todos—chefes e chefiados—e os líderes estavam desculpados por isso. Maduro não parece ser tão primário assim, embora o seja nalguma medida. Contudo, a conversa soa a charlatanismo e, nesse caso, é grave—a Venezuela não é uma terra de cafres.
.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.

FRASES

.



Felicidade: uma boa conta bancária, um bom cozinheiro e uma boa digestão.


Jean-Jacques Rousseau

AGUARELA

.
.

COM A BOCA NO TROMBONE

.
Já hoje falei de José António Saraiva e volto agora a ele porque acabo de ler uma frase que escreveu no jornal "Sol"  e merece destaque. Diz assim Saraiva: "Numa entrevista publicada no fim-de-semana, Sócrates mostrou por que lhe tenho chamado ‘o Vale e Azevedo da política’. Com uma diferença: Vale e Azevedo é mais educado."
Gostei de constatar que ainda há quem se escandalize com o comportamento de políticos e ex-políticos. Depois das declarações à comunicação social de um ex-ministro em litígio conjugal, e da linguagem usada pelo ex-Primeiro-Ministro numa entrevista,  ficámos esclarecidos sobre o nível reinante.  Não digam mais nada porque não é preciso.
.

PALÁCIO GALVEIAS

,
.
(Lisboa, 2007)
.

O INTOCÁVEL CUNHAL

.
No recente livro de José Milhazes ("Cunhal, Brejnev e o 25 de Abril"), cita o autor um relato de José António Saraiva—na altura ainda a trabalhar como arquitecto, mas a fazer entrevistas para o "Expresso"—dum episódio ocorrido quando entrevistava Cunhal.
A dada altura, Saraiva perguntou, a respeito da perestroika: "O PCP concorda com a autocrítica das autoridades soviéticas a certos excessos praticados pelo regime comunista. Mas quando eles ocorreram, o PCP nunca os criticou e, pelo contrário, esteve sempre ao lado do poder na URSS. Pergunto-lhe: o PCP desconhecia o que se passava, ou sabia, mas encobriu? E, se desconhecia o que se passava na URSS, porque a apoiava com tanta convicção?"
Cunhal terá ficado furioso, disse que os jornalistas só lhe faziam perguntas provocatórias, que não estava disposto a isso, rebabá..., ao que Saraiva respondeu que não era jornalista e estava apenas a fazer uma entrevista para o "Expresso" como colaborador.
Cunhal ficou pior, saltaram-lhe os estribos das botas e disparou: "Não é jornalista? Então não dou a entrevista! Só dou entrevistas a jornalistas."
O episódio é exemplar. Cunhal, como homem inteligente, sabia muito bem o lixo que era a URSScomo sabiam todos os "arrependidos" que estavam para vir, como Pina Moura, Judas, Veiga de Oliveira, Zita Seabra e por aí fora. Mas vivia protegido pelo "respeito" que os jornalistas lhe tinham e assim, à mistura com sorrisos superiormente irónicos para algumas críticas, ia levando a vidinha. Quando "encurralado", reagia mal, como foi o caso. Tinha qualidades intelectuais, eventualmente muitas outras, mas comprometidas com fraca missão. Merecia ter investido em melhor causa.
.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.

FALTA DE PLANEAMENTO

.

Luís Filipe Menezes, em carta dirigida aos militantes do partido, diz que Rui Rio foi responsável pela sua derrota nas eleições autárquicas. Que usou a máquina da Câmara para o prejudicar, rebabá.
Um dos comentadores da notícia no jornal "Sol" diz assim: "Para mim a culpa da derrota do Menezes foi por causa das bifanas, estavam mal temperadas não tinham piripiri suficiente."
Estou de acordo, embora possa haver outra razão. É que na parte final da campanha o orçamento não aguentou: estava-se a consumir dois suínos—500 euros por cabeça—em cada comício e as vitualhas não chegaram para todos. Não foi uma questão de qualidade dos recos, nem de confecção, mas sim de quantidade.
Falta de planeamento, é o que é. Na próxima, Menezes tem de se cuidar e encomendar, pelo menos, uma vara (não confundir com Vara que é de outra cor).
.

NAZARÉ BLOW UP

.
.
(Com colaboração de Pedro Masson)
.

UMA SOMBRA ABANDONA A CENA

.
.
(Lisboa, 29-10-2013)
.

SPEEDY GONZALEZ

.
O Primeiro-Ministro, Passos Coelho, anunciou que o 'guião' da reforma do Estado será comunicado ao país pelo Vice-Primeiro-Ministro, Paulo Portas, na Quarta-Feira—que é amanhã!
Não acham extraordinário? Paulo Portas vai elaborar o documento esta noite. Tal e qual! À hora a que escrevo deve estar a ligar o processador de texto para iniciar a redacção. Não sabe onde param as notas que foi metendo nos bolsos de vários casacos, mas não interessa isso. Como bom ex-jornalista, resolve o problema em três penadas irrevogáveis.
É garantido que a montanha vai parir um rato. Mas não tem importância nenhuma porque o decantado 'guião' também não serve para nada. Se for ao Tribunal Constitucional, chumba. Se a troika se der ao trabalho de o ler, chumba também. Se nem uma coisa nem outra, antes pelo contrário, não se aplica. Arquiva-se na mesma pasta onde estava o historial dos swaps. Fica quentinho e nunca mais ninguém o vê. Lá vamos, cantando e rindo, levados pela voz do som tremendo, das tubas, clamor sem fim.

Óh égua!...
.

G266.2-1.2

.


Em tempos que lá vão, uma estrela de enorme massa da nossa galáxia (Via Láctea) morreu e explodiu sob a forma de supernova. O remanescente dessa supernova ainda é visível—G266.2-1.2. Na imagem vê-se a roxo a onda de choque de partículas altamente energéticas resultantes da explosão a expandir-se no espaço interestelar, a partir do referido remanescente . O registo foi feito pelo telescópio de RX Chandra, combinado com dados ópticos (radiação visível).

CLÁSSICOS DO SÉCULO PASSADO

.
video
.
Os irmão Marx (Chico e Harpo) em concerto de piano.
(Com colaboração de Fernando Pena de Sousa)
.

HOJE É DIA DE GUIDINHA

.
[...] Sócrates estudou imenso nestes dois anos e meio que passou em França para tirar o mestrado, com alta classificação, no prestigiado Instituto de Sciences Po.
É hoje uma pessoa diferente. E vai continuar em Paris para fazer o doutoramento. Sem deixar de ser político, tornou-se um académico. Sendo um engenheiro licenciado em Coimbra, é hoje um humanista e um pensador político. Tem hoje uma enorme bagagem cultural, como ficou provado. O que não deixa de ser importante em política, nos dias difíceis que correm.[...]

Mário Soares in "Diário de Notícias"

 ... eh... eh... eh...

[...] O atual Governo nunca diz o que faz nem explica as condições e sarilhos em que está metido. [...] Também não explica o que se passa com o erário público e os dinheiros que o Governo gasta com os membros deste Governo que são 54 (ministros e secretários de Estado), chefes de gabinete e inúmeros assessores. Para quê? Os automóveis que todos têm e as viagens que fazem permanentemente com os seus amigos e assessores. Nada do que gastam é conhecido. Mas um dia será.
Quando se souber—e entre o povo empobrecido, muitas pessoas passam fome—, a revolta que existe hoje já praticamente todos os dias pode levar a uma revolução. [...]

Idem

O Dr. Soares é a pessoa indicada para alertar os portugueses contra a despesa que os políticos fazem em automóveis e viagens—suas e de assessores e amigos. Mas o povo fará a revolução que espera ansiosamente, podendo até algum patriota disparar um tiro em Cavaco, como aconteceu com o rei D. Carlos. Ah ganda Marocas!...
Em estilo, seis valores; em conteúdo, três. E é um pau!...
.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.

JERUSALÉM

.
.

ACADÉMICO, POLÍTICO E CAVALHEIRO

.

Os jornais estão cheios de informação sobre um conflito conjugal que opõe uma apresentadora da televisão e um professor que foi ministro. Não admira que os jornalistas se ocupem com tanto zelo do assunto, pois essas coisas vendem. Até aí, tudo normal.
O que se estranha é—a ser verdade—a conversa dos protagonistas do conflito. Os pormenores  dados pelo ex-ministro vão até casos e eventuais situações da mulher e seus familiares que não se esperava ouvir de uma figura pública. Ela tem guardado mais recato, mas vai parar perto.
Peixeirada e falta de contenção para gáudio da população que espera dos beligerantes mais detalhes para alimentar conversas. Aguardam-se cenas dos próximos episódios. Que mais irá nos acontecer?
.

IGREJA DE S. FRANCISCO

.
.
Salvador da Bahia
(Com colaboração de Eduardo Corvo)
.

BARBÁRIE PINGANTE

.
Segundo leio no "Diário de Notícias",  a administração da Jerónimo Martins cancelou hoje a encomenda do livro do Zezito, "A Confiança no Mundo - Tortura em Democracia", que tinha contratado há já algumas semanas, para venda no Pingo Doce. Ainda de acordo com a mesma fonte, tal facto fica a dever-se a "ordens superiores" da empresa.
Diz ainda o jornal que Zezito, ao tomar conhecimento da situação, terá ficado "revoltado". Compreendo. É um atentado à liberdade de expressão. Mas isso é o mal menor. Importante mesmo é ser um atentado à cultura, à divulgação do pensamento erudito contemporâneo, político e filosófico, verdadeiro acto de barbárie só comparável à destruição da Biblioteca de Alexandria.
A dona de casa que se desloca à cadeia comercial pingante vê-se impossibilitada de adquirir—juntamente com o alho francês, o iogurte e o Skip—uma obra de referência do início do Século XXI, também ela pingante.
Na dupla qualidade de cliente do Pingo Doce e admirador incondicional do autor da referida dissertação, manifesto o mais vivo e indignado repúdio por um atentado à cultura deste quilate. "O Dolicocéfalo", com a sua conhecida audiência nacional e internacional, está pronto a servir de caixa de ressonância à indignação  universal. Morra o Pingo Doce! Morra! PIM!
.

domingo, 27 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.

JUSTIFICAÇÃO

.
.
Praia da Luz, 26-10-2013
.
"O Dolicocéfalo" esteve de merecidas férias. Volta hoje para justificar o que lhe pagam.
.

FREGUESIA DA LUZ

.
.
(Lagos, 26-10-2013)
.

ESTÁ PRETO

.
D. José Policarpo acusou a oposição de não apresentar soluções para a actual situação do País. É verdade! Disso nos queixamos todos. O Governo não dá uma para a caixa mas a oposição, liderada pelo PS, partido do Zezito que nos levou à actual crise, é igual ou pior.
É o impasse. Com eleições agora, além da instabilidade daí decorrente, com possibilidade de quem nos dá o pão se pôr a andar, deixando-nos de mão estendida, ficamos condenados a outro Governo do mesmo quilate. Alguém acredita que Tozé e seus apaniguados conseguem dar a volta ao texto? Talvez, mas para pior.
Entretanto, o Zezito, depois de recatado período de nojo em Paris de França, está de volta e desdobra-se em aparições e declarações, pronto a apanhar o comboio para asnear de novo.
Os portugueses têm clara noção do problema e as sondagens aí estão a comprovarem-no. Em verdade vos digo que estamos entregues aos bichos. Não há sequer um pirilampo no fundo do túnel.
.

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS

.
.
(Abril de 2010)
.

GUIÃO DA REFORMA DO ESTADO

.
[...] Governantes menores teriam rabiscado meia dúzia de tópicos à mesa do restaurante e, no dia seguinte, começado a mexer à pressa nas excrescências estruturais da administração pública e, além de poupar uns trocos, feito asneira. O dr. Portas não. O dr. Portas estuda, reflecte, pondera, analisa, matuta e disseca antes de lançar cá para fora um documento que, não duvido, assinalará o início da nossa recuperação, económica e moral. Entretanto, não se poupou nada e continuamos falidos, mas o que podem as agruras de hoje contra o progresso de amanhã? "Amanhã" na acepção mítica, bem entendido, provavelmente o momento em que a apresentação do guião iluminará uma nação ansiosa. Já imaginaram se não houvesse guião e o Governo actuasse de improviso? [...]


Alberto Gonçalves in "Diário de Notícias"
.

A SOMBRA

.
.
(26/10/2013)
.

QUEM OS MANDA CALAR ?

.
A imprensa refere hoje as dificuldades que Costinha, treinador do Paços de Ferreira, tem vivido naquele clube. Segundo palavras do próprio, há um clima hostil à sua pessoa desde que chegou ao clube, o que inclui pressões variadas e ameaças à segurança que afectam também a família. Impressionam e chocam as declarações do treinador e deixam uma ideia bastante má do mundo do futebol.
Além do excesso de paixão, completamente fora de propósito numa actividade que é apenas um jogo desportivo, há interesses materiais envolvidos e mal disfarçados que estragam a festa que o futebol devia ser.
Os media têm alguma culpa na situação a que se chegou, mas é aos dirigentes dos clubes que cabe a principal culpa, ao alimentarem climas insurreccionais. Em boa verdade, a comunicação social presta um péssimo serviço ao funcionar como caixa de ressonância desses janotas a quem deviam ser metidas rolhas na cloaca fonadora.

sábado, 26 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.
Barca alemã, ca. 1887
.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

NGC6357

.
.
A Nebulosa NGC6357, por razões desconhecidas, é um local onde se formam as estrelas com maior massa descobertas até agora. Recorda-se que as nebulosas são constituídas por gás e poeira e as estrelas nascem quando esses elementos são compactados pela força da gravidade. Perto do centro da imagem, observa-se uma das estrelas com enorme massa.
A NGC6357—aqui numa fotografia do Telescópio Hubblefica na Constelação do Escorpião, a cerca de 8 mil anos/luz da nossa casa.
.

A PROVIDÊNCIA AVISOU

.
Li hoje no "Correio da Manhã" que a mais pequena fracção em que se divide um bilhete de lotaria se chama  "gasparinho". Nunca tinha ouvido tal coisa e nem queria acreditar. Fui confirmar no dicionário "Priberam" e está lá. Há nomes premonitórios! Para qualquer outro ministério, sim senhor. Mas para as Finanças...
. 

OS COBRADORES DE IMPOSTOS

.

Tal como previa ontem, o Conselho de Ministros não aprovou qualquer guião da reforma do Estado—DISCUTIU!
Estão a ver? Discutir é uma coisa, aprovar é outra. Segundo o Ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, tem havido contributos positivos por parte de todos os membros do Governo que o Dr. Paulo Portas tem de coordenar e a aprovação aguarda melhores dias, presumo eu.
Mas foi acrescentando que a reforma já começou há dois anos e é coisa para oito anos. Aí está. Pelo visto até agora, serão oito aninhos a cortar na algibeira dos lusitanos de samarra. Os de sobrecasaca aguardam melhor oportunidade.
.

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS

.
.
(Lisboa, Abril de 2010)
.

JUSTIÇA CEGA

.

O inefável Dr. Soares pergunta porque Cavaco Silva não é julgado pelas suas ligações ao caso BPN. O igualmente inefável Dr. Catroga afirma que o Zezito devia ser julgado por ter levado o País à falência. Se começam a pedir julgamento para responsáveis e ex-responsáveis políticos, receio que não haja salas de audiência bastantes. O Ministério da Justiça está a encerrar tribunais e tais apelos não são compagináveis—como diria o tribuno Torres Couto—com a realidade. Só construindo tabiques no Pavilhão Atlântico, no Pavilhão Carlos Lopes, no Pavilhão Rosa Mota, eventualmente nos estádios do Dragão, da Luz e Alvalade, talvez insuficientes para albergar tanta sede de justiça.
Mas não vai ser necessário, estou seguro—o povo é sereno e pouco dado a motins e às sublevações que o Dr. Soares aguarda impacientemente. Felizmente que assim é, porque como diz Alberto Gonçalves no DN, nem sempre a fúria popular pendura uma comenda no pescoço dos respectivos instigadores. Às vezes, limita-se a uma corda, o que é uma espiga.
.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.
"Pride of America"
.

LAPIN O REFORMADOR

.
Já ouviu falar do Plano de Rega do Alentejo? Eu já e há dezenas de anos que comecei a ouvir. Até o anterior pretendente ao trono de Portugal tinha feito um plano e por isso lhe chamavam D. Duarte, o Irrigador. Mas a irrigação do Alentejo foi o que se viu. O plano continua em laboração.
E do Guião da Reforma do Estado, já ouviu falar? Eu ouço há perto de um ano. O leitor, provavelmente, ouve há mais tempo. E onde está tal guião? Ninguém sabe, a não ser Paulo Portas, o Guiador. O guião veio depois, mas promete ultrapassar em tempo de gestação o Plano de Rega do Alentejo.
O Primeiro-Ministro informou hoje o Parlamento que o dito guião será discutido esta semana no Conselho de Ministros. Mas cuidado, leitor, repare bem na informação: será discutido. Não significa isto que o parto esteja para breve. A gestação vai apenas ser agora submetida a uma ecografia para saber se é menina ou menino e se há malformações. Depois, o guiador, perdão, o Dr. Portas continuará a trabalhar na peça.
Ainda não sabemos por quanto tempo, nem interessa isso. Indispensável é que fique obra apurada. Tal e qual—nada de improvisar ou atamancar. Aliás, o Dr. Lapin até disse aos representantes da Nação que a reforma do Estado já tinha começado há dois anos e meio! E nós tão distraídos que nem tínhamos dado por isso, a pensar que o saque nas pensões, nos ordenados e nos impostos era coisa provisória, fátua, efémera, fugaz. Não é! É o princípio da reforma do Estado! Como será o fim?
.

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS

.
.
(Lisboa, Abril de 2010)
.

É TUDO BOA GENTE !

.

Os Estados Unidos e a Alemanha acordaram em colaborar "estreitamente" em matéria de segurança. Os Estados Unidos levaram o acordo até às últimas consequências: a Chanceler Merkel queixa-se agora de que os americanos têm mantido o seu telefone sob escuta.
Mas não tem nada que queixar-se. Em primeiro lugar, o facto é a prova que a segurança é eficiente e total—está tudo sob controlo. Depois, não tenho muito a certeza que os alemães não façam o mesmo, ou não fariam se pudessem. É tudo boa gente. Especialmente esse "estupor" e "filho da mãe" do Schäuble, que difamava o Zezito. eh... eh... eh...
.

DE FICAR COM OS CABELOS EM PÉ

.
.
Astronauta da NASA  Karen Nyberg (engenheira de voo), cosmonauta Fyodor Yurchikhin (comandante russo da Expedição 37) e astronauta da European Space Agency Luca Parmitano (engenheiro de voo), posam a bordo do laboratório Kibo, na Estação Espacial Internacional.
.

CAUDA ENTRE OS MEMBROS TRASEIROS

.

Em post-scriptum,  no fim da sua crónica no "Expresso", Miguel Sousa Tavares escreve o seguinte:

2013 foi um ano enviado pelos deuses: sete meses de chuva abundante quando necessária, seguidos de quatro meses de sol radioso no Verão. Uma bênção para um país cuja dependência energética do petróleo é quase total? Não: uma razão para aumentar em mais do dobro da inflação as tarifas eléctricas para o ano que vem, pois que as centrais da EDP facturaram menos com tanta chuva e tanto sol. Ah, mas há outra razão também invocada: com a crise, e como devia pretender-se, o consumo de energia desce—logo, “o mercado” exige uma “correcção”. Lógico: quanto menos procura, mais altos têm de ser os preços, como ensinam hoje nos MBA das mais prestigiadas Universidades.
Outro mistério, seguramente explicável, é essa história do “défice tarifário”: como é que num país que tem um dos mais altos custos de energia do mundo desenvolvido, ao ponto de a própria troika se escandalizar, estamos permanentemente em défice e em dívida para com as eléctricas?
Ah, sejam bem-vindos ao mercado de serviços públicos essenciais, “liberalizado” e privatizado pelo Estado!

Não há volta a dar. As coisas são mesmo assim: protecção escandalosa do Estado a empresas, à custa do consumidor. São os amigos? Passos Coelho disse hoje no Parlamento, respondendo a Jerónimo de Sousa, que não tem amigos, o que lhe valeu o aparte oportuno e com humor do líder comunista de que "Não admira". Passos Coelho talvez não tenha, de facto, amigos. Mas tem medo, coisa ainda pior. A bazófia abunda mas, quando é preciso ser firme com os fortes, o rabo foge para entre as pernas. Tal e qual!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.

UM CHAPÉU E DUAS FLORES

.
.
(Lisboa, 2013)
..

FRASES

.


De acordo com alguns cientistas, o futuro será exactamente como o passado, só um pouco mais caro.


John Sladek

' GORILLA GORILLA '

.
.
(Jardim Zoológico de Lisboa, 18-07-2013)
.

JURISPRUDÊNCIA

.

Os candidatos do PSD à Junta de Freguesia de Fajões, em Oliveira de Azeméis, perderam as últimas eleições. Como a Junta "era deles" antes, fecharam a porta à chave—provavelmente, até às próximas eleições daqui a quatro anos.
O novo Presidente—do CDS/PP—tomou posse nas escadas. Os eleitos do PS não compareceram e os do PSD foram embora porque já tinham passado 30 minutos!
No dia seguinte, o empossado (na escadaria) arrombou a porta e trocou o canhão da fechadura. Veio a GNR que o identificou pelo crime de dano, seguindo o caso para o Ministério Público.
Posto isto, prevê-se dura batalha judicial, capaz de ascender ao Tribunal Constitucional, o que é mau, dado que esta instância vai andar atarefada com o Orçamento do Estado para 2014.
Mas o novo Presidente da Junta conta com argumentos importantes: tinha dois funerais para tratar e, como não podia entrar no edifício, havia o risco de não se realizarem em tempo útil.
Não sei o que a Lei Fundamental diz sobre funerais; sequer se diz alguma coisa. Admito que fale do funeral da Pátria e em boa hora o faz—se faz—dada a conjuntura nacional. Mas era importante que falasse também de funerais individuais. É que, se o novo autarca de Fajões é condenado, corremos o risco de no futuro próximo Passos Coelho fechar à chave a porta da Presidência do Conselho de Ministros e deixar Portugal sem Governo por impedimento de acesso à sede do poder. É este um caso para fazer jurisprudência.
.

SEM TÍTULO

.
.

KEEP CALM !

.

Dizem as notícias do "Correio da Manhã" que um homem foi hoje preso em flagrante delito quando  assaltava  um banco em Alverca, onde roubara 75 euros. Durante a manhã, tinha já assaltado dois bancos em Lisboa, roubando 100  e 20 euros; e, na Sexta-Feira passada, havia levado 115 euros de outro banco no Largo do Terreiro do Trigo.
Tudo contado, dá 310 euros em quatro assaltos, com o extraordinário score de 77,5 euros por assalto. Se fizermos as contas às despesas com deslocações, o saldo líquido é inferior—uma miséria!
Isto, sim, é crise. Expliquem-me como pode um pilha-galinhas sobreviver nestas condições—nem nos bancos se rouba coisa capaz. A notícia devia ser esfregada no nariz dos homens da troika antes da sétima ou oitava avaliação (já não sei em quantas vamos). Até os bancos Senhor! Abaixo a troika. Que se lixe a troika, cantemos em coro.
.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

OS GRANDES VELEIROS

.
.
"Johan Barthold Jongkind"
(Antigo navio-escola norueguês)
.